Pular para o conteúdo principal

Brexit, Fake News e até ditatuta; o comportamento social no perfil dos usuários da internet foi o grande tema da prova de redação do Enem 2018. Como o grande Bauman já dizia: o estado frágil das relações na plataforma midiática.

O tema da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem foi a "manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet". As citações oferecidas aos estudantes deixou a temida redação fácil, aberta para diversos temas e alguns recentes. Com o ano de 2016 nas sugestões dos textos e fatos.

A decisão sobre a saída do Reino Unido do bloco econômico europeu por exemplo, feita a partir de um referendo popular (plebiscito), realizado em 23 de junho de 2016 é um deles. O Brexit, plano de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), que é a abreviação de Britain Exit, uma expressão inglesa de significado lietral ao português de “Saída Britânica”, vem do termo previsto de uma decisão de grande impacto que é a saída do Reino Unido do bloco econômico europeu, feita a partir de um referendo popular (plebiscito), realizado em 23 de junho de 2016. Com 51,9% dos votos, a maioria dos cidadãos britânicos optaram pelo Brexit, contra 48,1% que apoiavam a permanência do Estado na União Europeia.

Aqui no Brasil o tema manipulação caiu como uma luva com relação as chamadas Fakes News, tão difundidas nas eleições deste ano. Aliás o primeiro dia do Enem sofreu com esses compartilhamentos mentirosos de que o exame havia sido adiado. Vale lembrar que esses  dados manipulados na era extremamente consumista e irracional também foram usados nas últimas eleições presidências dos EUA.

Comportamento na era digital oferecido como tema no Enem também
poderia ser explorado com parte da obra de um dos expoentes da chamada “sociologia humanística”, que foi o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, falecido em janeiro de 2017, aos 91 anos. Um casamento perfeito das relações e conflitos fragmentados na plataforma instantânea digital.

O tema da redação do exame nacional do ensino médio, três dos quatro textos que auxiliaram os estudantes foram trechos de reportagens; um com gráfico com dados. Esse foi utilizado um organograma de dados produzido pelo IBGE com o perfil dos usuários de internet no Brasil em 2016, com detalhes sobre o uso da internet entre homens e mulheres. E as reportagens citadas, ou melhor, duas delas, tiveram a citação de algoritmos. Em 2016, o jornalista Daniel Verdú do jornal "El País" escreveu: O gosto na era do algoritmo". Já o brasileiro, Pepe Escobar, fez o texto: "A silenciosa ditadura do algoritmo". No mesmo ano, com publicação pela BBC Future, a terceira reportagem, de autoria de Tom Chatfield que se chama: "Como a internet influencia secretamente nossas escolha tambem foi sugeruda aos estudantes.

As formas de vida contemporânea nessa manipulação que a internet nos dá se assemelha muito no que
Bauman dizia do estado frágil das relações na plataforma midiática.
Uma vulnerabilidade e fluidez, incapazes de manter a mesma identidade por muito tempo. Mesmo sssim nos deixamos levar. De muita reflexão.  Ansiosa pra ler o que a reflexão desses alunos com o tema escolhido pela banca.
Muito interessante.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Moro aceita o convite de Bolsonaro para ser ministro da Justiça, mas com base nos 12 pacotes com as novas medidas contra corrupção o STF pode esperar?

O convite aceito pelo Juiz Sérgio Moro para comandar o Ministério da Justiça, vem com um compromisso implícito de tão logo, assim que surgir uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), ser  indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que no ano que vem quer o magistrado em sua equipe. Mas o sim do juiz de Curitiba contradiz  uma decisão já tomada por ele mesmo. E da  própria tese tão defendida. Diante de todo contexto no qual esteve à frente nos últimos anos, aceitar ir para política -  fragiliza ainda mais a imparcialidade já questionada de quem participou de uma operação tão importante. A Lava Jato evidenciou um esquema de corrupção que assola esse país há décadas. Moro que tornou um espécie de garoto propaganda do combate à corrupção,  tem debaixo dos braços o livro que pode ter sido o seu de cabeceira, ou ainda seja, já que ele foi junto ao encontro com o Capitão eleito para os ajustes de sua ida para Brasília.   Trata-se do  livro de 12 pacotes com as novas medidas …

Juiz Sergio Moro condena Lula; mas conjuntos de elementos se sustenta mesmo com depoimento de Léo Pinheiro

A sentença de 9 anos e seis meses de prisão com direito a responder em liberdade, proferida pelo juiz federal Sérgio Moro – que condenou o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (12), referente ao processo do triplex do Guarujá (SP), demorou menos um ano, desde que o Ministério Público Federal (MPF) ofereceu à denúncia com processo aberto pela Justiça Federal do Paraná (JFPR), no dia 19 de setembro de 2016.
A peça apresentada pelo MPF à Justiça do Federal do Paraná, trouxe uma denúncia de 149 páginas, protocolada também numa quarta-feira, com mais de um terço dedicado à contextualização política (e nota pé sem efeito de denúncia), que foi desde à eleição do petista ao mensalão. O "grande responsável" pelo esquema, centralizado no power point dos procuradores da Lava Jato, elaborado para explicar os motivos da grave  denúncia -- ganhou notoriedade também nas críticas pelo tom político que também foi à coletiva.
O contexto para justificar o paga…

Diplomação de Zema, e demais eleitos por Minas é suspensa após briga com socos entre deputados

A diplomação dos eleitos em Minas Gerais nesta quarta-feira  (19), foi marcada por confusão. Deputados partiram para agressão quando estavam sendo chamados para receber os certificados. A troca de socos foi entre os deputados federais Rogério Corrêa (PT) e Cabo Junio Amaral (PSL). A briga começou após o parlamentar petista erguer uma placa com os dizeres "Lula Livre". 
Na tarde de hoje, o ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a soltura de todos os presos condenados em 2¤ Istância de justiça.  A defesa do ex-presidente Lula; preso em Curitiba numa condenação pela Lava Jato, chegou a entrar com um pedido de soltura na 12¤ Vara Federal do Paraná. Mas no início da noite, o presidente do Suprema Corte,  Dias Tofolli, derrubou a decisão do ministro em caráter liminar. Pelo pedido temporario, a decisão de Mello fica suspensa "até o colegiado maior aprecie a matéria de forma definida, já pautada para o dia 10 de abril  do próximo ano judici…